A terapia do tricô

sexta-feira, 8 de julho de 2011


(imagem daqui)

Como é bom se entregar, nem que seja por alguns minutinhos, a essa verdadeira terapia das lãs e linhas. Para mim, pessoa muito agitada por natureza e com cotidiano que é um corre corre só, o tricô faz minha cabeça entrar no prumo. Desacelero meu ritmo e fico mais calma para resolver os perrengues da vida. Procuro apenas me disciplinar para não ficar tricotando o tempo todo, afinal tem trabalho, casa, maridão, filho, cãozinho precisando muito da atenção da gente, não é mesmo? Mas que é bom, é bom!


E você, já percebeu que tricotar traz coisas boas para sua vida, além do fato de fazer coisas bonitas e até ganhar algum "dindinzinho" com isso? Sabia que tem gente estudando esses efeitos positivos e usando a arte das agulhonas como forma de terapia para pessoas com vários problemas, como ansiedade e depressão? Se você não viu a matéria que saiu no Jornal da Globo, clique no video abaixo e veja como psicólogos estão usando o tricô como ferramenta para ajudar as pessoas as lidarem melhor com seus problemas.




Vamos tricotar sobre esse assunto? Alguém já participou de algum grupo desse tipo? Já pensou em ensinar alguém a fazer tricô para ajudar nesse sentido?

Aguardo os comentários de vocês.

Beijokas e inté.


9 comentários:

Teresa Agrello disse...

Mas tricotar é muito bom mesmo... o tempo passa rápido demais e a gente nem sente... e fiquei feliz em saber que harmoniza as duas partes do cérebro... valeu o vídeo...
bjins

Carine disse...

Oi Márcia!
Que bacana esse assunto!
Sabe, eu tenho muita ansiedade e com o tricô fico mais aliviada, pois me traz mais concentração.
Um grande bj pra vc.

www.rosaacessorios.blogspot.com

Camila disse...

Oi Márcia!!!
Tricotar para mim é meu passa tempo predileto.
Não importa muito o que será, as vezes nem fica muito bom, mas só o fato de estar tricotando já me distrai e relaxa.
Beijos e bom fim de semana.
Camila.

Angela Bergamaschi disse...

adoro tricotar...as vezes erro, desmancho ,faço de novo...é uma beleza...bjos

Maria Amélia disse...

Oi Márcia. Eu acredito que é verdade que essa terapia funciona. Quando fiquei doente, foi o crochê que distraiu e que me mostrou um mundo novo, o mundo dos blogs. Comecei o meu nessa época e foi uma terapia muito gostosa. Ainda hoje faço meus quadradinhos coloridos. Um dia terei o suficiente para uma colcha mas sem pressa. Só faço quando estou com vontade, preferencialmente no inverno. bjs. mamélia

Lcurzi Arte feita por mim disse...

Bom dia querida Márcia!
Lindo esse trabalho da poltrona!
Sempre falo para as minhas amigas que essa coisa de ter acesso a internet e encontrar pessoas como você com ensinamentos maravilhosos me incentivou a voltar a tricotar!!!! Hoje, faço sozinha minhas peças, invento algumas coisinhas e qdo chego na loja na cidade onde minha irmã mora, passo minhas dicas para o pessoal (a maioria são dicas que aprendi com vc) e até clientes que lá chegam qdo dou por mim já to ensinando!!!!!! MUITO OBRIGADA!! Bj no seu coração,
Lygia Curzi ( lcurzi@ gmail.com )

Eliana disse...

Pra mim,desde o ano passado,se não fossem minhas agulhas,onde me segurar?!?!Sério!É melhor que terapia - não me deixa fragilizada e posso criar alguma coisa além de pensarpensarpensar.Nem precisa de teorização!Antigamente nossas antepassadas aguentavam o tranco criando e construindo com as mãos,e demorei demais para alcançar,agora não largo mais1
Bjs,
Eliana

Lelena disse...

Realmente as agulhonas são eficazes. Já fazia croche há mt tempo e só agora me interessei por tricô. E não é que me sinto super bem??? Bjus!!

Valéria Fashion disse...

Oi Marcia!
Dei aulas de tricô e crochê por alguns anos e durante este período percebi que as alunas conversavam muito e contavam suas dificuldades, receios, problemas. Uma aconselhava a outra, trocavam idéias. Funcionava como um desabafo, uma terapia mesmo. Salve a tricoterapia!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

  © Blender DMP

Retornar ao TOPO